A Peste das Batatas

O que poderia acontecer se todas as batatas do Brasil se transformassem em sal sem motivo aparente?

 

A Peste das Batatas é uma sátira política que trata do Brasil de ontem e de hoje com muita ironia e bom humor.

Paulo Sousa

R$ 49,90

Gênero

Ficção Política

Páginas

192

Idioma

Português

Formato

16 x 23 cm

Peso

630 g

Papel

Pólen Bold

90 g/m²

Certificação

FSC

Sobre o Livro

A premissa inicial é da extinção das batatas que, sem razão aparente, começam a se transformar em sal de cozinha. Assim, A Peste das Batatas vai assumindo, página por página, em capítulos curtos e concisos, um tom de sátira político-social que nos diverte a princípio, mas nos faz refletir quando percebemos sua profundidade.

Paulo Sousa acerta em cheio ao fazer de seu romance de estreia uma sátira do Brasil contemporâneo. Como reza a cartilha do bom texto satírico, A Peste das Batatas coloca o dedo nas feridas sociais e aponta os absurdos da realidade da política nacional. E o tom crítico de sua narrativa vem acompanhado de uma combinação quase sempre infalível: bom humor, intertextualidade literária e reflexões acuradas sobre os meandros da vida cotidiana dos brasileiros.

Para começo de conversa, é impossível não dar boas risadas com os dramas genuínos de Omar Salgado, que sofre com a tirania dos poderosos e com a injustiça das engrenagens sociais do Brasil – essas as verdadeiras vilãs da história. Endividado e herdeiro do pequeno sítio de seu pai, tem seu sustento de bataticultor ameaçado pela ineficiência do governo e pela misteriosa peste. Naturalmente, o leitor se solidariza com uma figura trabalhadora, oprimida e de coração puro que não consegue alcançar o que é seu.

Através do deboche, da ironia, do sarcasmo, do exagero e da caricatura, o autor revela uma trama que mistura elementos extremamente verossímeis com um cenário um tanto apocalíptico. Parte da graça desta leitura está em perceber a relação simbiótica entre a ficção e a realidade. Se a camada mais superficial do texto agrada ao público que busca apenas uma leitura recreativa e divertida, por outro lado a camada mais profunda do livro esconde boas discussões de cunho filosófico. Assuntos sérios e delicados com um verniz

de deboche e aura de amenidade. Por isso, não se atenha apenas à leveza e ao humor do romance. Mergulhe nas entrelinhas e procure as incontáveis pérolas que só os mais sagazes autores conseguem produzir.

A corrupção é algo exclusivo dos políticos brasileiros ou é uma característica de toda nossa sociedade? Para responder à questão tão espinhosa, Paulo Sousa cria um protagonista com um perfil mais próximo do anti-herói do que do herói tradicional. Doutor Jameson é egoísta, orgulhoso, ganancioso, hedonista e, por que não, sutilmente corrupto. Em jogo, a ciência, a educação, a política, a solidariedade. Em xeque, as ambições, a corrupção, a burocracia, o dolo e a desonestidade. Do ponto de vista da linguagem, o autor logra uma interessante mescla entre o discurso formal e a oralidade, numa narrativa natural que não incomoda os letrados e não abusa, ao mesmo tempo, de quem não domina com tanta propriedade o vernáculo.

A Peste das Batatas retoma um estilo visto em Reinaldo Moraes, Marcelo Rubens Paiva, José Roberto Torero, Jô Soares e Antônio Prata. Portanto, Paulo Sousa segue a tradição de escancarar os dramas do nosso país sob a ótica do bom humor – não há nada mais brasileiro do que rir de suas próprias desgraças. Mais não digo; o leitor que acompanhe as peripécias e descubra por si mesmo os paralelos com o Brasil de agora – ou de sempre.

Brinde: Máscara de proteção

A máscara de proteção de tricoline pode ser reutilizada após lavagem na máquina. Elas servem para diminuir a transmissão de vírus de pessoas infectadas após tosses ou espirros, para evitar o desabastecimento de máscaras descartáveis cirúrgicas e para usos estéticos. Mais informações aqui.

"O leitor vai encontrar situações burlescas, pitorescas, romanescas, com ingredientes de narrativas de histórias em quadrinhos, comédias de pastelão, romance de capa e espada. É uma simbiose de gêneros que faz vibrar a imaginação e os sentidos". 

JOAQUIM BOTELHO,

Escritor, crítico literário e ex-presidente da União Brasileira de Escritores.

"Fazia um bom tempo que eu não lia uma obra cômica com tanto conteúdo crítico. Felizmente, A Peste das Batatas retoma um estilo que (não sei o porquê) foi preterido nas últimas duas décadas pela maioria dos autores brasileiros".

RICARDO BONACORCI

Crítico literário e autor do blog Bonas Histórias

"É uma obra que te atrai desde o primeiro contato [diga-se também de seu belo projeto gráfico] e nos convida à leitura. Há um princípio bastante potente que nos faz querer ler imediatamente".

DOUGLAS ERALLDO

Autor do blog Listas Literárias

Sobre o Autor

Nascido em 1986, o paulistano Paulo Sousa é Engenheiro de Produção pela FEI e Jornalista pela dupla Cásper

Líbero e Uniara. Desde cedo, a escrita e a leitura o acompanham. Um belo dia, decidiu sair do banco, deixando para trás emprego seguro e salário generoso. Foi viver de sua escrita, e começou com conteúdos técnicos, principalmente para o SEBRAE-SP. 

 

Temas como sustentabilidade e gestão empresarial permeavam sua rotina. Isso não o impediu de publicar, em 2016, uma coletânea de contos chamada Histórias de Macambúzios, no Blog Bonas Histórias. Atualmente, trabalha com sua consultoria de marketing, a Epifania Conteúdo Inteligente.

Este livro foi, originalmente, publicado como e-book Kindle, concorrendo ao Prêmio Kindle de Literatura 2018. Devido ao sucesso de vendas, a editora Pomelo resolveu lançar A Peste das Batatas em papel. É o romance de estreia de Paulo Sousa, uma sátira política que trata do Brasil com muita sagacidade e humor.

Na Mídia

Seu Livro Comigo - p. 1/3

Resenha - Fundo Falso

Seu Livro Comigo - p. 2/3

Resenha - Listas Literárias

listas_literárias.png

Seu Livro Comigo - p. 3/3

Resenha - Bonas Histórias

Booktrailer Amazon (não válido)

Coquetel de Lançamento de A Peste das Batatas

No dia 18 de janeiro de 2020, iniciando o calendário literário paulistano, foi realizado pela Editora Pomelo o Coquetel de Lançamento do romance A Peste das Batatas.

Sediado na Academia Dança & Expressão, o Coquetel ofereceu aos ilustres convidados um ambiente agradável, com canapés e drinks para degustar e sonorização ao vivo com DJ Aimee. Além, é claro, da oportunidade de um gostoso bate-papo com o autor Paulo Sousa.

Confira ao lado as fotografias do Coquetel, feitas pelo fotógrafo Igor Dutra (@igordutra_photo).

 

Quer lançar seu livro em grande estilo? Entre em contato conosco.

  • Instagram

Epifania Conteúdo Inteligente - 024.708.357/0001-97

pomelo@editorapomelo.com.br - 11996431204

Entrega estimada: 10 dias (Ver política da loja)

Coquetel_098